As contribuições da Entrevista Motivacional na Educação

 

 

 

Duas razoes que explicam por que a EM ajuda em problemas comportamentais com estudantes:

  • Trabalha simultaneamente a mudança do comportamento, dando espaço as necessidades individuais do aluno.
  • É particularmente adequada para pensar problemas. Contrário às crenças populares, descobriu-se que problemas realmente difíceis poderiam ser enfrentados usando um estilo mais suave, livre de culpas, rotulação e indução de medo. Professores e outros funcionários da escola enfrentam um desafio muito semelhante.

Veja abaixo orientações para atuar no Planejamento de Mudança com estudantes:

  1. Demonstração aceitação frente as oscilações da ambivalência;
  2. Ao surgir falas de mudança, reforçar e refletir;
  3. Evitar se adiantar em relação a prontidão para a mudança dos estudantes;
  4. Evocar a prontidão para a mudança e responder usando as habilidades essenciais da Entrevista Motivacional, em particular o reforço positivo;
  5. Fazer perguntas abertas sobre competências, escolhas e decisões;
  6. Reunir opções e incentivar a apropriação de uma decisão/solução;
  7. Evocar e reforçar o comprometimento com a mudança;
  8. Encorajar os estudantes a compartilhar sua decisão com outros e manter um registro de sucessos alcançados;
  9. Ajude os estudantes a visualizar lapsos de comportamento como oportunidades de aprendizagem;
  10. Ajudar os estudantes a manejar antecipadamente as barreiras ao sucesso.

Fonte: ¨Motivational Interviewing in Schools: Conversations to Improve Behavior and Learning (Applications of Motivational Interviewing) ¨

Stephen Rollnick,‎ Sebastian G. Kaplan &‎ Richard Rutschman

Revisão que avalia a Eficácia da Entrevista Motivacional para melhorar a atividade física e o auto gerenciamento da diabetes tipo 2 em adultos

 

Objetivos: Esta revisão examina a eficácia da entrevista motivacional para melhorar a atividade física e o auto gerenciamento em adultos diagnosticados com diabetes mellitus tipo 2.

A entrevista motivacional é uma intervenção de aconselhamento individualizada, centrada no paciente, que visa obter a própria motivação da pessoa para mudar o comportamento de saúde. As perguntas da revisão foram: (a) Como a EM foi aplicada a intervenções dirigidas a atividade física para adultos com diabetes mellitus tipo 2? (b) Quais abordagens motivacionais estão associadas a resultados positivos de atividade física com diabetes mellitus 2?

Métodos: Revisao de artigos com base no levantamento em bancos de dados PubMed, CINAHL e PsycINFO, de 2000 a 2016.

Os critérios de inclusão foram: Entrevista Motivacional utilizada como principal intervenção; mensuração da atividade física; significância estatística relatada para resultados de atividade física;  pesquisa quantitativa e artigos em inglês.

Resultados: nove estudos atenderam aos critérios de revisão e quatro incluíram intervenções de EM associadas a resultados significativos em atividade física.

Discussão: Os resultados sugerem que as sessões de EM devem atingir um número mínimo comportamentos de autogerenciamento, serem ministradas por profissionais proficientes em EM, e utilização de protocolos de EM com ênfase na duração ou frequência de sessões

Referência:

Soderlund, P.D. Effectiveness of motivational interviewing for improving physical activity self-management for adults with type 2 diabetes: A review. Chronic Illness,2018, Vol. 14(1) 54–68.

 

 

Entrevista com a Dra Neliana Buzi Figlie

Confira matéria com a Dra Neliana Figlie sobre Entrevista Motivacional no tratamento da dependência química publicada no Observatório Brasileiro de Informações Sobre Drogas.

 

Acesse o link: http://mds.gov.br/obid/entrevistas/neliana-buzi-figlie

XXIII Congresso Brasileiro da ABEAD

 Aconteceu no final de setembro o XXIII Congresso Brasileiro ABEAD 2015, foi uma honra encontrar com o Psicólogo Craig A. Field, professor associado do Departamento de Psicologia da Universidade do Texas (EUA), que no XXIII Congresso da ABEAD, conferência sobre abordagem para dependentes do álcool com Entrevista Motivacional com a palestra sobre intervenção breve, e todos  amigos e colegas  de trabalho que admiro, foi muito bom!

Mais uma vez tive o prazer de participar e dar  uma aula sobre “Princípios para prevenção e uso de substâncias psicoativas nas escolas¨.

Clique AQUI para ter acesso ao resumo da aula.

Participando no Curso sobre Prevenção com Maristela Monteiro, Sergio de Paula Ramos e Roberta Payá

12092184_1498392000483713_1859497533_n

Com as colegas da Equipe do Bezerra de Menezes

12020002_1496612633994983_3792293509541466594_n

 

Atuando como Coordenadora na Mesa Redonda: Prevenção na Comunidade

Aula:  A história das Comunidades Terapêuticas no Brasil – Egon Schluter

12042153_1498391853817061_943286772_n

Foi muito gratificante poder estar com todos e participar mais um ano do Congresso Brasileiro da ABEAD!

Um grande abraço, Neliana Figlie.