Home » Blog » Entrevista Motivacional: Como trabalhar a aceitação da vacina contra a COVID-19

Entrevista Motivacional: Como trabalhar a aceitação da vacina contra a COVID-19

Na Entrevista Motivacional em vez de dizer às pessoas por que você acha que elas deveriam mudar, você faz perguntas abertas para ajudá-las a descobrir seus próprios motivos. Por exemplo: ‘O que faria você querer tomar a vacina? O que te convenceria a tomar a vacina? ‘ . Dessa forma, você incentiva as pessoas  a identificar as coisas positivas e a resposta que a pessoa lhe dá será o caminho para você trabalhar.  Lembrando que pode levar algum tempo para que as pessoas mudem de ideia.

Segue abaixo um passo a passo.

1. Peça permissão para discutir a vacinação COVID-19

  • Posso falar com você sobre a  vacinação da  COVID-19?

Em caso afirmativo, vá para a Etapa 2.

Em caso negativo: Você pode dizer que estou comprometido em ajudar os pacientes a ficarem bem e evitar contrair o coronavírus. Estou aqui para apoiá-lo e posso ajudá-lo quando estiver disponível.

2. Explore a prontidão e a experiência (faça QUALQUER uma das seguintes perguntas):

  • O que você sabe sobre os benefícios da vacina sobre o COVID-19?
  • O que você está fazendo atualmente para proteger você e sua família da COVID-19?
  • Qual é o seu entendimento sobre os SEUS riscos de obter COVID-19?
  • O que você tem feito para ajudar você (e sua família, amigos) a evitar a infecção pelo coronavírus?
  • Qual a importância de evitar a infecção pelo coronavírus? O que o torna importante? O que seria necessário para torná-lo ainda mais importante?

3. Apoie e afirme QUALQUER interesse, benefício, sucesso atual / passado

  • Fico feliz em saber que você está tomando medidas para proteger a si mesmo e a outras pessoas contra o COVID-19.
  • É bom que você tenha optado por ser vacinado contra a gripe no passado.
  • É ótimo que você tenha tomado outras medidas para se manter saudável durante esta pandemia.

NOTA – Se o paciente manifestar espontaneamente prontidão para receber a vacina COVID-19, vá diretamente para a Etapa 5.

4. Compartilhe informações (com permissão)

  • Peça permissão para compartilhar informações sobre a vacina contra a COVID-19

(Posso compartilhar algumas informações sobre a vacina contra a COVID-19?)

  • Se sim, compartilhe informações sobre os benefícios potenciais de receber uma vacina COVID-19 (panfleto ou folder, se disponível):
  • O risco de ter um caso grave de COVID-19 é maior para indivíduos com doenças crônicas e aqueles com 65 anos ou mais;
  • As vacinas COVID-19 funcionam: vários estudos científicos tem relatado a eficácia da vacina (Cite os dados dos ensaios, se for o caso);
  • Risco reduzido de infecção pelo coronavírus;
  • Risco reduzido de complicações, hospitalização, efeitos em longo prazo;
  • Probabilidade reduzida de você espalhar a infecção para outras pessoas;
  • É extremamente importante que todos façam sua parte para evitar a disseminação do COVID-19 para outras pessoas;
  • Quando aplicável: agradeço tudo o que você já está fazendo para ficar seguro e proteger outras pessoas de serem infectadas com o coronavírus.

Conclusão: A vacinação contra a COVID-19, junto com outros métodos (como uso de máscaras, distanciamento físico, higienização das mãos) oferece proteção contra a transmissão do vírus.

5. Confirme as próximas etapas

  • Você gostaria de receber a vacina hoje (ou quando for possível)?
  • Se sim, compartilhe informações sobre as opções e providencie a vacinação
  • Se a pessoa se recusar, faça QUALQUER uma das seguintes perguntas:

Pergunte se há alguma outra informação que ele gostaria de receber.

Assegure-lhe que forneceremos a vacinação mais tarde, se agora não for o momento certo. Deixe o paciente saber: “Estamos prontos para ajudá-lo, quando você estiver pronto.”

  • Deixe o paciente saber que você perguntará sobre seu interesse na vacinação em uma consulta subsequente, e a equipe terá prazer em ajudá-lo a qualquer momento.
  • É difícil para um profissional da saúde ouvir a recusa em se vacinar diante de tanto empenho da ciência, bem como de tantos adoecimentos e mortes, mas deixar a porta aberta com a pessoa que resiste a vacinação ainda é a melhor opção, porque a motivação flutua e se ele mudar de ideia, você terá mais chances dando-lhe autonomia do que se moralizar ou julgar.

Referências:

Gagneur, A., Gosselin, V., & Dubé, È. (2018). Motivational interviewing: A promising tool to address vaccine hesitancy. Vaccine, 36(44), 6553-6555.

Gagneur A., Battista, M. C., Boucher, F. D., Tapiero, B., Quach, C., De Wals, P., … & Dubé, È. (2019). Promoting vaccination in maternity wards─ motivational interview technique reduces hesitancy and enhances intention to vaccinate, results from a multicentre non-controlled pre-and post-intervention RCT-nested study, Quebec, March 2014 to February 2015. Eurosurveillance, 24(36), 1800641.

Opel, D. J., Robinson, J. D., Spielvogle, H., Spina, C., Garrett, K., Dempsey, A. F., … & Taylor, J. A. (2020). ‘Presumptively Initiating Vaccines and Optimizing Talk with Motivational Interviewing’(PIVOT with MI) trial: a protocol for a cluster randomised controlled trial of a clinician vaccine communication intervention. BMJ open, 10(8), e039299.

Verger, P., & Dubé, E. (2020). Restoring confidence in vaccines in the COVID-19 era. Expert Review of Vaccines, 19(11).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*